Arquivos

Busca por data
dezembro 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Editorias

Com a Tag: ‘Seca na Bahia’

OUTDOOR: CAMPANHA ECONOMIZE ÁGUA

Governo da Bahia faz campanha economize água em Brumado (Foto: Wilker Porto | Brumado Agora)

Em virtude do longo período de estiagem, o Governo da Bahia tem feito campanhas por todo o Estado. A reportagem do Brumado Agora flagrou vários outdoors, em Brumado, com os dizeres da campanha para economia de água: “S.O.S SECA Toda Bahia unida, economize água”. A Bahia tem passado pelo maior seca dos últimos anos e este problema afeta mais de 2,7 milhões de pessoas. A seca que atinge a Bahia já é considerada a mais intensa dos últimos 47 anos e está provocando reflexos na produção agrícola e pecuária do estado e várias cidades já estão racionando água, a exemplo de Vitória da Conquista. Brumado ainda está em uma situação favorável, pelo menos na sede, e tudo indica que a capacidade da barragem de Cristalândia deva suportar esse período de estiagem. Na zona rural, a operação pipa já está em operação desde segunda-feira, 14, e continuará pelos próximos trinta dias.

BRUMADO: OPERAÇÃO PIPA RETORNA SEGUNDA (14)

Comunidades da zonal rural receberam água já nessa segunda-feira (Foto: Wilker Porto | Brumado Agora)

A reportagem do Brumado Agora presenciou na tarde desse sábado, 12, a vistoria nos caminhões pipas para o retorno do abastecimento de água na zonal rural do município de Brumado. Já são mais de vinte e seis dias sem o abastecimento nas comunidades brumadense. Dezenove caminhões estarão fazendo o abastecimento por trinta dias, em 251 comunidades, para 4.263 famílias e 21.315 pessoas, o que deve iniciar nessa segunda-feira, 14, “Nesse momento estamos muito felizes em saber que a partir de segunda-feira o povo da zonal rural irá receber água. Estou acompanhando toda essa problemática da falta de água de perto, e sei que a situação é muito complicada. Agora com o abastecimento sendo retomado, o povo estará um pouco aliviado”, declarou Edivar Dias Pereira, coordenador de Recursos Hídricos da Secretaria Municipal de Agricultura Recursos Hídricos e Meio Ambiente. A distribuição dos tickets serão simultaneamente a entrega da água.

SECA: SITUAÇÃO DE BRUMADO É COMPLICADA

Os moradores da zona rural de Brumado têm passado por uma grande dificuldade devido à escassez de água e o fato de a operação carro pipa do governo federal estar parada piora ainda mais o quadro. A ação é feita pelo Exército e elaborada pelo Ministério da Integração Nacional e no momento não há previsão para o retorno. Mesmo com o município em estado de emergência por causa da seca, desde o dia 17 de abril nenhuma comunidade rural recebeu água da operação. E nesse quesito a Administração Municipal já declarou que não tem condições de arcar com os custos dos carros pipas. Sem previsão para a chuva, a situação de Brumado se agrava mais a cada dia.

ARIRI: COMUNIDADE PROTESTA PELA FALTA D’ÁGUA

Moradores do Ariri querem solução para a falta de água (Foto: Wilker Porto | Brumado Agora)

Moradores da Comunidade do Ariri, zona rural de Brumado, foram ontem (07) para a Câmara de Vereadores na tentativa de participar da sessão da Casa e pedir uma solução para a falta de água na localidade. Entretanto, como não houve sessão, eles não puderam se manifestar. Em contato com o Brumado Agora, os moradores disseram que sofrem há muitos anos com o problema da escassez de água. “Para piorar nossa situação, a caixa d’água que temos está vazia e por causa desse tempo todo sem água, automaticamente não poderá mais servir para armazenamento. Isso é uma falta de vergonha, pois não é só a Comunidade do Ariri passando necessidade. Quando tem a operação carro pipa nem todos recebem água, justamente por falta dessa caixa. É vergonhoso ver os políticos dizendo que água é vida e nós sem água”, indignou-se um dos moradores da comunidade.

SECA NA BAHIA É A MAIOR DOS ÚLTIMOS 47 ANOS

A seca que atinge a Bahia já é considerada a mais intensa dos últimos 47 anos e está provocando reflexos na produção agrícola e pecuária do estado. A falta de chuva e a escassez de água nos leitos de alguns rios provocou a perda de 25% do que foi plantado, de acordo com Rui Costa, secretário da Casa Civil e coordenador do Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate à Seca. Ao todo, 220 cidades decretaram situação de emergência e 209 foram homologados pelo governo estadual, de acordo com o Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (2). Segundo o Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia, a seca registrada no estado em 1965 tem características semelhantes ao atual período de 2012 (veja o mapa abaixo). “As manchas indicadas nos mapas mostra que estamos passando por uma situação semelhante da que foi registrada naquela época”, disse Costa. Informações G1.

Comparação da seca na Bahia em 1965 e em 2012 (Foto: Divulgação/Comite da Seca na Bahia)

SECA: TCM DIVULGA ORDEM E PODE COMPROMETER FESTEJOS JUNINOS NA REGIÃO

Tribunal recomenda contenção em gastos com festejos nos Municípios afetados pela seca

Em atenção às sérias dificuldades enfrentadas por grande parte dos Municípios baianos, afetados pela seca prolongada, o Tribunal de Contas dos Municípios divulgou, na última quinta-feira (26/04), a Ordem de Serviço Nº 014/12 regulamentando os gastos com os festejos, especialmente as festividades tradicionais, a exemplo do São João, Micaretas e outras, que requerem muitas vezes vultuosas despesas. A presidência determinou a todos os Inspetores Regionais que exerçam, no particular, uma fiscalização rigorosa no sentido de apurar se os Municípios atingidos pela seca estão promovendo tais festejos, para que a matéria seja objeto de apuração pelo Egrégio Plenário, inclusive no que diz respeito à razoabilidade dos gastos realizados, em razão das dificuldades anteriormente mencionadas. Caso fique evidente o procedimento irrazoável do gestor, deve-se lavrar contra o mesmo o necessário termo de ocorrência. Íntegra da Ordem de Serviço N° 014/12.

SECA: BRUMADO RECEBERÁ CESTAS BÁSICAS

O Governo Estadual, por meio da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), iniciou, na última sexta-feira a mobilização das 14 prefeituras de cidades em situação de emergência que vão buscar as cestas básicas, concedidas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), na central de distribuição da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), em Senhor do Bonfim. O transporte e o descarregamento das cinco mil cestas dessa central estão em andamento. Na próxima semana, as prefeituras farão a retirada e distribuição dos alimentos. Composição – A cesta básica é composta por 10 kg de arroz, 3 kg de feijão, 2 kg de açúcar, 2 latas de óleo de soja, 1 kg de leite em pó, 2 kg farinha de mandioca, 1 kg de macarrão e 1 kg de flocos de milho. Integração Nacional, cerca de 130 vales serão entregues à população por meio das prefeituras. Segundo o Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca, coordenado pela Casa Civil, a distribuição de seis mil vales começará semana que vem em Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Brumado, Filadélfia, Palmas de Monte Alto e Santo Estevão. Os prefeitos vão retirar os vales nas agências do Banco do Brasil e distribuir a quantidade definida pela Cordec às famílias. Informações Tribuna.

EDUARDO EM COMITIVA COM A UPB EM BRASÍLIA

Eduardo Vasconcelos (Foto: Wilker Porto | Brumado Agora)

A pior seca dos últimos 30 anos, atinge mais de 100 municípios da capital baiana. Com a situação de emergência, uma comitiva da União dos Municípios da Bahia (UPB) viajou nesta terça-feira (3) para Brasília para participar de reuniões no Ministério do Desenvolvimento Agrário e com a bancada de deputados e senadores baianos na Câmara Federal. O presidente da UPB, o prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, e uma comitiva com cerca de 100 prefeitos, participarão dos encontros. Segundo o prefeito Eduardo Vasconcelos “nessa viagem a Brasília, eu estou coordenando a equipe de municípios que estão com problema de água no estado”. Entre os pontos que integram a pauta para as reuniões estão a ampliação do atendimento de carros-pipa para atendimento nas comunidades rurais, a disponibilização de recursos financeiros para o suprimento de água, ampliação de açudes, barragens e aguadas, a implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água, entre muitos outros. Segundo a Coordenação Estadual de Defesa Civil da Bahia (Cordec), até a segunda-feira, 02 de abril, 186 cidades baianas haviam sido reconhecidas como em estado de emergência. A União considera que 155 municípios estão nesta situação.

SECA NA BAHIA É A MAIOR EM 30 ANOS

Vídeo Jornal Nacional /Rede Globo

O Jornal Nacional apresentou uma reportagem, feita pelo repórter José Raimundo apresentando a atual situação no estado. Para muitas comunidades do sertão da Bahia, o caminhão pipa é a única fonte. Dos 417 municípios da Bahia, 186 já decretaram estado de emergência. São mais de dois milhões de baianos sofrendo com a falta de chuva.

SECA: BRUMADO EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

A Bahia reconhece atualmente 158 cidades em situação de emergência. O número é resultado de catalogação feita pela Coordenação de Defesa Civil (Cordec), que indica a ocorrência de “fatores anormais e adversos” nos últimos meses em todas as cidades relacionadas. O estado tem 417 municípios. De acordo com o decreto, a escassez pluviométrica implica em “graves prejuízos” às atividades como agricultura e pecuária e “danos à subsistência e à saúde da população”, o que pode gerar “profunda gravidade socioeconômica”. Ações de minimização de danos serão adotadas nos próximos 90 dias nas cidades afetadas. Confira a relação das cidades em situação de emergência na Bahia: Abaíra, Abaré, Adustina, América Dourada, Anagé, Andaraí, Andorinha, Anguera, Antônio Cardoso, Aracatu, Araci, Baixa Grande, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Barrocas, Belo Campo, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Boquira, Botuporã, Brotas de Macaúbas, Brumado, Buritirama, Caculé, Caetanos, Caetité, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canápolis, Canarana, Candeal, Candiba, Cândido Sales, Cansanção, Canudos, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Casa Nova, Caturama, Central, Chorrochó, Conceição do Coité, Cordeiros, Coronel João, Curaçá, Dom Basílio, Entre Rios, Euclides da Cunha, Fátima, Feira de Santana, Filadéldia, Gavião, Glória, Guajerú, Guanambi, Iaçu, Ibiassucê, Ibicoara, Ibipeba, Ibipitanga, Ibiquera, Ibitiara, Ibititá, Ibotirama, Ichu, Igaporã, Ipirá, Irajuba, Iramaia, Irecê, Itaberaba, Itaguaçu da Bahia, Itiruçu, Itiúba, Iuiu, Jaguarari, Jeremoabo, João Dourado, Jussara, Jussiape, Lafaite Coutinho, Lagedo do Tabocal, Lamarão, Lapão, Lençóis, Livramento de Nossa Senhora, Macajuba, Macaúbas, Maetinga, Mairi, Malhada de Pedras, Manoel Vitorino, Mansidão, Maracás, Marcionílio Souza, Matina, Miguel Calmon, Mirante, Monte Santo, Morpará, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Muquém do São Francisco, Nordestina, Nova Fátima, Nova Itarana, Nova Redenção, Oliveira dos Brejinhos, Ourolândia, Palmas de Monte Alto, Paratinga, Paulo Afonso, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Planaltino, Planalto, Poções, Ponto Novo, Presidente Dutra, Queimadas, Quijingue, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Rio do Antônio, Rio do Pires, Ruy Barbosa, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Luz, Santanópolis, Santo Estêvão, São Domingos, São Gabriel, Sebastião Laranjeiras, Senhor do Bonfim, Serra do Ramalho, Serrinha, Sítio do Quinto, Tanhaçu, Tanque Novo, Tanquinho, Teofilândia, Tucano, Uauá, Uibaí, Umburanas, Urandí, Valente, Várzea Nova, Vitória da Conquista. Informações G1.

SECA: PREFEITURA DE CAETITÉ CANCELA MICARETA

Na Bahia, 158 cidades estão em estado de emergência por conta da seca

A prefeitura de Caetité, no sudoeste do estado, cancelou por conta da seca a micareta que aconteceria na cidade . Conhecida como Micaetité, a festa não acontecerá mais porque “a sua realização seria uma incoerência, diante do atual quadro do município”, diz a nota assinada pelo prefeito José Barreira de Alencar Filho. A cidade está sofrendo uma crise no abastecimento de água e já teve decretado estado de emergência. A micareta aconteceria de 27 a 29 de abril e a decisão pelo cancelamento teve apoio da direçao de blocos e associações carnavalescas, diz a nota. Na Bahia, 158 cidades estão em estado de emergência por conta da seca. Informações Correio da Bahia.

158 CIDADES EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA NA BA

Mais de dois milhões de pessoas destas localidades estão sendo afetadas (Foto/Reprodução: Agência Atarde)

A forte estiagem que atinge a região nordeste do País nos últimos meses deixou 158 municípios baianos em situação de emergência, segundo dados da Coordenação de Defesa Civil (Cordec) estadual. Mais de dois milhões de pessoas destas localidades estão sendo afetadas. Segundo a Defesa Civil da Bahia, a homologação de situação de emergência dos 158 municípios foi divulgada nesta sexta-feira (23) no Diário Oficial do Estado. Diversas ações emergenciais no combate e prevenção de desastres naturais em todas as regiões do Estado estão sendo desenvolvidas, entre elas a construção de 27 mil cisternas de consumo, além de tecnologias de acesso a água para produção. Em 2011, segundo a Cordec, várias localidades receberam ajuda de carros-pipa que abasteceram as regiões temporariamente. Quase 50 municípios e mais de 170 mil pessoas foram beneficiadas com abastecimento de água através de carros-pipa. Mais de R$ 1,2 milhão foram repassados para os municípios que firmaram convênios por conta dos problemas causados pela seca. Informações A Tarde.

SECA: MUNICÍPIOS RECEBERÃO R$10 MILHÕES

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, anunciou a liberação imediata de R$ 10 milhões para os municípios baianos em estado de emergência por conta da seca. O anúncio foi feito em uma audiência com o senador Walter Pinheiro (PT-BA) na tarde desta segunda-feira (12). Bezerra ainda garantiu o reconhecimento, por parte da União, do estado de calamidade dos 75 municípios, já decretado pelo Governo do Estado da Bahia. Essa primeira remessa de recursos federais servirá para aquisição de cestas básicas e serviços para transporte de água para as cidades castigadas, principalmente as do Semiárido baiano. Segundo o Bahia Notícias, Pinheiro pediu que a Coordenação Estadual de Defesa Civil (Cordec) envie a documentação (laudos e pareceres técnicos) de todos municípios baianos em situação de emergência, para que o governo federal tenha condições de garantir a publicação do decreto ainda esta semana e agilize o repasse de verbas. Ainda segundo o site, o líder do PT no Senado acredita que o apoio da pasta seja fundamental para que outras ações possam ser adotadas, como a solicitação de crédito para os agricultores que sofrem com a seca. “Tão logo saia o decreto da União vou buscar recursos e créditos agrícolas e a liberação do Plano Safra, além de agendamentos em outros ministérios como do Desenvolvimento Agrário”, prometeu Pinheiro.

BrumadoTV

Blitz dos Agentes de Trânsito

hits counter