Foto: Divulgação

O prefeito Eduardo Lima Vasconcelos esteve participando de uma reunião organizada pela UPB – União dos Prefeitos da Bahia, instituição da qual também é membro e um dos seus diretores, para discutir ações para reduzir os efeitos da seca. Mais de 100 prefeitos estiveram presentes a reunião (127 entre presentes e representados) com a presença também de presidentes de associações e consórcios municipalistas, além de representantes das secretarias do Governo do Estado da Bahia. Até o dia 20 de março de 2012, de acordo dados da Coordenação de Defesa Civil – CORDEC, 104 municípios haviam decretado situação de emergência por causa da escassez de chuvas no Estado. Foram identificados os problemas e elencadas as prováveis medidas emergenciais e as de caráter estruturantes. De posse dessas análises, uma comissão constituída pelos prefeitos de Brumado, Curaçá e Abaíra, foi reunir-se na tarde do mesmo dia, na Secretaria de Relações Institucionais – SERIN – onde foram traçados os primeiros planos com o Secretário César Lisboa, com o Dr. Salvador Brito da CORDEC e o Presidente da CERB. Dentre as medidas emergenciais destacam-se a distribuição de água por caminhões pipa e o empregos de máquinas para a limpeza de aguadas. Já entre as medidas estruturantes, o prefeito Eduardo Vasconcelos, de Brumado, defendeu a Transposição São Francisco/Bacia do Contas, através do prolongamento da adutora do Algodão (Malhada/Guanambi/Caetité) até o vale do Rio do Antônio, em Brumado.